4 álbuns de figurinha que eu completei (ou quase isso)

A infância foi uma das minhas fases preferidas de vida (não que eu tenha tido muitas, no auge dos meus 19 anos) e sempre lembro com carinho dessas recordações.

Uma diversão dos meus 6 a 13 anos era tentar completar álbuns de figurinhas (ou livros ilustrados, como preferir)! Esses dias lembrei deles e resolvi fazer esse post com algumas curiosidades pessoais! Com vocês, 4 álbuns de figurinha que eu completei (ou quase isso): 

1. TURMA DA MÔNICA

Minha relação com a Turma da Mônica é antiga: aprendi a ler com as histórias dessa baixinha dentuça querida… Depois de alguns meses que o álbum tinha sido lançado (sem muito interesse de minha parte), uma banca perto de casa começou a vender um kit com o álbum e mais 200 pacotinhos de figurinha por um preço bem bacana! O que fiz? Comprei, claro!

Mas como todo criança já sabe, SEMPRE vem repetidas. MUITAS no meu caso. E como ninguém que eu conhecia colecionava esse álbum também, não tinha com quem conseguir as muitas tantas que faltavam. A saída foi pedir direto para a Panini os números que restavam, mas perdeu toda a graça, né? O resultado foi um álbum completo e um bolo enorme de figurinhas repetidas restantes. 

2. W.I.T.C.H. 

Imagem8

Febre entre as meninas do meu colégio, a revista era leitura obrigatória da quinzena. O problema foi que bem na fase em que o álbum foi lançado, aprontei e fiquei por meses de castigo. O que meu pai achou que fosse uma punição a altura? Ficar sem comprar as tais figurinhas! Chorei, chorei e o resultado foi um álbum só com metade das figurinhas coladas (graças a uma amiga que entendendo a situação, me cedia algumas doações de repetidas). 

3. CHIQUITITAS

Ah, desse não tenho muitas memórias, porque era bem menor. Só lembro de passar intervalos e intervalos trocando figurinhas com as amigas enquanto sonhávamos em ser órfãs para fazer parte da novela também (cada coisa que a gente inventa quando é criança)! Completei com muito orgulho e apego, mas os anos passaram e perdi o álbum, sem nem notar.

4. COPA DA FIFA 

Imagem9

Mas nem só de frufrus se fez minha coleção. A maior febre de todas, com certeza, vinha a cada 4 anos. E essa sim, mobilizava a escola inteira: meninos e meninas, do infantil ao colegial. Eu nem curtia tanto futebol (até hoje o desinteresse permanece), mas comprava só pela emoção de partidas de “bafão” no meio do intervalo pra ver quem levava as figurinhas mais disputadas. E claro, admirar a beleza dos jogadores italianos e alemães, embora a seleção dos EUA sempre tivesse os jogadores mais bonitos (e menos talentosos, também).

Enfim, foram anos de cofrinhos quebrados para comprar figurinhas que fizeram minha diversão!

Anúncios